Capítulo 3



Marco tomou banho; arrumou sua farda, arma e outros apetrechos em sua bolsa de uso cotidiano, mas antes de partir foi até a pequena biblioteca do quartel; acomodou-se em uma cadeira e colocou sua bolsa em outra junto dele; saiu procurando alguns livros nas estantes; passou três horas analisando prateleira por prateleira, volume por volume e separando os que o interessavam. No fim, pegou um livro que ensinava técnicas de relaxamento e alto controle, uma revista com vários artigos sobre religiões e uma outra revista que falava sobre cosias de cunho sobrenatural, algo do tipo “acredite se quiser”; na qual alguns dos temas abordados dentre tantos outros eram a hipertricose, também conhecida como doença do lobisomem, o vampirismo, e ainda fotossensibilidade; doenças que deixavam o indivíduo sensível a qualquer tipo de iluminação, desde a luz do sol até pequenas luminárias; em fim, era uma revista sensacionalista que misturava fatos comprovados com fábulas e lendas no intuito de construir uma realidade diferente na mente dos leitores e nada mais.
Embora fossem muito raras, ainda nos dias de hoje são registrados casos de tais disfunções, principalmente nos Estados Unidos e Grã-Bretanha com várias entrevistas, teses e depoimentos de muitas autoridades no assunto, porém todos os depoimentos estavam um tanto distorcidos.
Marco falou com o encarregado pela locação dos exemplares e depois sim, seguiu para casa. Talvez procurasse mais informações na internet também.